saude

saude

segunda-feira, 10 de abril de 2023

PODERES / APROVAÇÃO DE QUASE 70%

 "Não há contraponto crítico forte à sua administração", diz analista político sobre Caiado

Na análise do especialista, a aprovação da gestão estadual o ocorre porque "Caiado tem personalidade forte e tradicional no estado, sua imagem se mostra bastante positiva"

ReproduçãoProfessor Luiz Signates avalia alta aprovação de Caiado na Capital.

Professor Luiz Signates avalia alta aprovação de Caiado na Capital.

ÁTILA FAVACHO

REDAÇÃO G5 


O doutor em Ciências da Comunicação e Especialista em Políticas Públicas, professor Luiz Signates, avaliou que o alto índice de aprovação da gestão do governador Ronaldo Caiado (UB) ocorre por não haver uma oposição forte, o que o deixa desfrutar sozinho da visibilidade pública em relação ao governo estadual.

A análise feita por Signates está baseada no levantamento da pesquisa Percent Brasil, encomendado pelo portal G5News, que aponta 69,6% dos goianienses avaliam a atual gestão estadual como ótima ou boa. Apenas uma fatia de 26,6% vê seu governo como ruim ou péssimo e outros 3,9% não quiseram ou não souberam responder. Veja dados completos aqui

>>> Clique aqui e receba notícias de Goiás na palma da sua mão

>>> Acesse este link e siga a notícia em tempo real no Instagram

"Portanto, não há um contraponto crítico forte à sua administração, razão pela qual ele desfruta praticamente sozinho da visibilidade pública em relação ao governo estadual", explica.

Ainda segundo Signates, diferente do prefeito de Goiânia, Rogério Cruz (Republicanos), "Caiado tem personalidade forte e tradicional no estado, sua imagem se mostra bastante positiva", o que diferencia.

O cientista político observa ainda que o perfil socioeconômico dos entrevistados pode ter puxado as boas avaliações.

"Talvez algo dessa positividade seja influenciada pelo viés do perfil dos entrevistados, que detectei na tendência de renda mais alta do que o normal, na pesquisa”.

Por outro lado, Luiz Signates pondera ainda que, apesar disso, "as diferenças dos resultados são significativas demais para que possam ser alteradas por causa desse viés", explicou.

Dados da pesquisa

Do total de entrevistados, 45,5% são do sexo masculino e 54,5% do sexo feminino, com idade entre 16 e 60 anos.

Os entrevistados são residentes das regiões Central, Sul, Sudoeste, Oeste, Mendanha, Noroeste, Vale Meia Ponte, Norte e Leste da Capital. A renda salarial familiar figura entre R$ 1,3 mil a mais de 10 salários-mínimos

 Fonte: https://www.g5news.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário