OBRAS

OBRAS
OBRAS

quinta-feira, 18 de agosto de 2022

Ministério da Saúde habilita UPA Mansões Odisséia como unidade de porte III


          Qualificação permite que a UPA passe a ter recursos federais para a ajuda de custeio do                                            equipamento de urgência e emergência  

A UPA – Unidade de Pronto Atendimento Mansões Odisséia agora é habilitada como de porte três. A qualificação acontece após a publicação da Portaria nº 3.286, pelo Ministério da Saúde, na edição desta terça-feira, 16 de agosto, no Diário Oficial da União.


A habilitação permitirá que a UPA passe a recursos federais para ajuda de custeio do equipamento de urgência e emergência para a saúde da população de Águas Lindas de Goiás.


A diretora-geral da UPA Mansões Odisséia, Narita Brito, destacou que a habilitação atesta a melhoria da qualidade do serviço implementada pela gestão ISAC – Instituto Saúde e Cidadania, conjuntamente com a Prefeitura local.
“A habilitação é reflexo das adequações que vem ocorrendo na unidade desde que o ISAC assumiu a gestão compartilhada da UPA.  São adequações e melhorias que vão desde a estrutura física, passando pela implementação de novas soluções tecnológicas e qualificação das equipes assistenciais. O resultado tem sido comprovado por uma assistência mais eficiente, segura e humanizada”, explicou Narita.


O prefeito de Águas Lindas, Lucas Antonietti, comemorou: “Após 1 ano e 8 meses de idas e vindas e com uma união de forças, conseguimos habilitar a Upa! Com isso iremos receber recursos do governo federal para ajudar a custear a unidade de saúde. Até agora, todo o custo foi bancado pelo município. E lá estamos atendendo além de moradores de Águas Lindas , de outras diversas cidades e do Distrito Federal.”


*Critérios para habilitação*


Para alcançar a habilitação obtida, a UPA Mansões teve que obedecer critérios estabelecidos pelo Ministério da Saúde. Entre as exigências para essa qualificação, é que a unidade tenha uma abrangência para uma população entre 200 mil e 300 mil habitantes, tenha nove médicos no atendimento diário, sendo cinco no período diurno e quatro no noturno. 
Somente esse ano, a unidade já realizou mais de 64 mil atendimentos. 


*Satisfação do usuário*


A melhoria da qualidade do serviço implementado pelo ISAC pode ser comprovada pelos pacientes atendidos na unidade. Em julho de 2022, UPA Mansões Odisséia alcançou mais de 97% de satisfação dos usuários. Os números foram atestados pelo SAU – Serviço de Atendimento ao Usuário, que é responsável por receber sugestões, elogios e reclamações de pacientes e acompanhantes.


Para garantir a total isenção do SAU na unidade, o serviço é autônomo, agindo como uma área de avaliação externa. A WeDo, empresa responsável pelo serviço, dispõe de equipes em todas as unidades do país para atestar a satisfação dos usuários dos serviços de saúde.


“As manifestações dos pacientes auxiliam na melhoria dos serviços prestados. A devolutiva torna-se ponto crucial para que os pacientes se sintam representados e ouvidos”, afirma Giselle Milhomem, coordenadora do SAU.


*Mais tecnologia*


Custeada pela Prefeitura de Águas Lindas de Goiás e vinculada ao SUS – Sistema Único de Saúde, a UPA Mansões Odisséia tem passado por um amplo processo de modernização, com a implantação de ferramentas que dão mais agilidade e eficiência nos atendimentos.


Uma das implementações aconteceu no sistema de Classificação de Risco. Com o novo sistema, a emissão de senhas passou a ser automática e feita a partir de um painel eletrônico de chamada de paciente e triagem, que prioriza os atendimentos de acordo com a gravidade dos casos, com base nos critérios de Classificação de Risco preconizado pelo Ministério da Saúde. Dentre os benefícios, destaca-se a redução das filas e do tempo de espera de atendimento na unidade.


Outra ferramenta que está disponível para o acolhimento ágil dos pacientes cardíacos é o eletrocardiograma com monitoramento remoto, que fornece o laudo do especialista em até dez minutos. Essa observação remota do paciente feito por médicos especializados de vários pontos do país assegura a melhoria dos indicadores de desempenho e qualidade. Permite, ainda, o desenvolvimento de estratégias para o melhor cuidado do indivíduo cardiológico com potencial impacto na segurança do paciente e desfechos clínicos.


A unidade também já conta com a utilização de totem de autoatendimento com reconhecimento facial. A implantação dessa tecnologia é um passo importante na automação de processos repetitivos, sujeitos à falha humana, e na integração com os diversos sistemas para melhor gestão, acesso e monitoramento dos usuários.


Para melhorar a área de radiologia foram adquiridos dois novos aparelhos: um equipamento de raio X e um de revelação. Com qualidade superior ao convencional, os novos aparelhos oferecem vantagens como maior agilidade e precisão diagnóstica. Essa mudança possibilita também que o médico visualize as imagens diretamente no computador, dentro do próprio consultório, evitando a impressão das chapas.


Além disso, a Engenharia Clínica incorporou nos processos de rotina da unidade a manutenção preventiva do parque tecnológico, a fim de garantir o bom funcionamento dos equipamentos já existentes e a continuidade dos serviços prestados à população.


*UPA Mansões Odisséia*


Localizada na região central de Águas Lindas de Goiás, a UPA Mansões Odisséia conta com equipes completas e qualificadas para acolhimento das demandas de urgência e emergência nas áreas de Clínica Médica e Pediatria.


Ela é classificada como porte III e atende ininterruptamente em regime 24 horas, inclusive nos feriados e fins de semana, acolhendo prioritariamente as ocorrências de saúde dos moradores de mais de dez bairros do município.

Crédito: Diuvlgação/ISAC

Secom de Águas Lindas debate importância do empoderamento Feminino no Poder Público

 


A participação feminina na Secretaria Municipal de Comunicação de Águas Lindas chega a 70% do quadro de funcionários, o caminho na luta pelos direitos das mulheres ainda é motivo de grande discussão da política brasileira.


Mesmo ainda sendo minoria do cenário político e dos mandatos eletivos, o protagonismo das mulheres desafia o sistema. Em roda de debate, realizado com as mulheres que atuam na Secretaria de Comunicação, ocupando 70% do quadro de funcionários, é possível identificar que existem muitos obstáculos que a mulher enfrenta no espaço político.


Para o Secretário Municipal de Comunicação, Marcos Alexandre, é de suma importância que as mulheres ocupem cada vez mais espaço no poder público.


“É uma honra poder trabalhar com tantas mulheres, isso significa mais democracia e representatividade para a nossa Secretaria, que elas ocupem cada vez mais todos os espaços de formulação política, essa participação é fundamental nas ações decisórias de toda esfera de poder”, defendeu.


De acordo com a Repórter e Social Media, Ana Márcia, ainda é preciso percorrer um longo caminho para a igualdade de gênero no poder público, mas reitera que é inspirador trabalhar ao lado de mulheres fortes que já nasceram com o poder de liderar na veia. “Impossível empoderar quem já nasceu poderosa”, completou.


Já a Chefe administrativa e social media, Darla Sthefany, acredita que as mulheres precisam ter interesse em participar da política, cargos políticos ou em movimentos sociais e compreender que é necessário lutar pela conquista de novos direitos.


A chefe de Gabinete, Débora Quintino, afirma que se sente privilegiada em trabalhar com tantas mulheres fortes e destaca a evolução das mulheres nos cargos públicos.


“Agora podemos ocupar postos e lugares que por muito tempo foram tido somente pelos homens”, ponderou.


A Secretária e Cerimonialista, Libia Jessica, diz ser gratificante trabalhar com a maioria sendo mulher, em um cenário bem diferente do que se costuma ver dentro do poder público.


Gabrielly Pereira, que atua como chefe de Departamento de Comunicação, destacou a importância da união entre as mulheres.


“Eu acredito que é importante nós mulheres sempre levantarmos umas às outras, isso faz toda a diferença aqui na Secom, temos uma parceria e acredito que torna o trabalho mais leve e eficaz”, completou.


Segundo a auxiliar de serviços gerais, Ana Lídia, a mulher tem mostrado que consegue desempenhar várias funções de forma exemplar.


“Temos desempenhado de forma excelente o nosso papel no mercado de trabalho, mesmo com as inúmeras funções que acumulamos, como ser mãe, dona de casa e esposa, fazemos tudo isso com amor e dedicação”, considerou.


A auxiliar de cozinha, Val Aguiar, reforçou que é necessário que haja igualdade salarial entre gêneros e questionou que a remuneração das mulheres ainda é inferior se comparada à dos homens. “É preciso atender a igualdade salarial”, completou.


“Nós precisamos nos unir e buscar forças com muitas”


A apresentadora e escritora da Secom, Ilda Furakão, está na luta pela igualdade de gênero há muitos anos, e aborda sobre o tema no seu programa “Ela e Elas” na Cidade TV. Ilda falou sobre a importância da união entre as mulheres para combater a violência e o feminicídio, destacando a campanha “Agosto Lilás”, que é marcada pela conscientização do fim da violência contra mulher.


“A gente ver o número de mulheres serem assassinadas, estarem nas estatísticas do quadro de feminicídio, nós temos que tirar esse número de estatística tão grande e crescente de mulheres sendo violentadas, isso só vai acabar quando nós mulheres estivermos juntas”, pontuou.


A apresentadora também destacou que as mulheres precisam assumir o seu lugar no poder público.


“Nós somos 52% do eleitorado brasileiro mas em contrapartida apenas 16% de mulheres são representadas no cunho político. Não queremos tomar o espaço dos homens, ao contrário, queremos estar junto com eles para fazer a diferença e dar notoriedade às mulheres”, reiterou.


Mulheres na política


O Projeto de Lei PL 1951/2021, está em análise pelo Congresso e visa mudar a desigualdade de gênero nas eleições. O projeto prevê uma porcentagem mínima de mulheres eleitas para a Câmara dos Deputados, às assembleias legislativas dos estados, e as câmaras municipais.


É necessário que haja uma conscientização popular sobre a situação das mulheres não apenas no poder público mas no mercado de trabalho e sociedade como um todo.


Prefeitura de Águas Lindas de Goiás!

Um novo tempo.

Secom – Secretaria Municipal de Comunicação

Jornalista: Larissa Nunes (DRT – 0004118/GO)