REDE TV COMERCIO

terça-feira, 27 de junho de 2023

SAÚDE | HIV Goiás registrou 1.470 infecções por HIV em 2022, aponta Ministério da Saúde

 

Para combater a disseminação do HIV no estado, a Secretária de Saúde lançou o Projeto PrEP até Você

De acordo com os últimos dados divulgados no Boletim Epidemiológico do Ministério da Saúde,  1.470 pessoas foram diagnosticadas com HIV no estado de Goiás. O estudo mostra uma redução nos casos diagnosticados nos últimos anos. O maior registro de casos no estado ocorreu em 2018, quando 1.571 pessoas apresentaram a infecção.

Para combater a disseminação do HIV no estado, a Secretaria de Saúde de Goiás (SES-GO) lançou o Projeto PrEP até Você. Criado pela Coordenação de Assistência às Infecções Sexualmente Transmissíveis, Aids e Hepatites Virais da Superintendência de Políticas de Atenção Integral à Saúde (Spais/SES-GO).

O objetivo do projeto  é ampliar a informação sobre as estratégias variadas de prevenção ao HIV e permitir a oferta da Profilaxia Pré-exposição (PrEP) a pessoas que, geralmente, não têm acesso aos serviços de saúde.

A técnica da Coordenação de Assistência às IST/Aids da SES-GO, Daniele Afonso do Prado, explica que  a PrEP consiste no uso de medicamentos para prevenir então a infecção pelo HIV. “Ela é usada por pessoas que podem estar mais expostas ao vírus, por exemplo, uma pessoa que tenha múltiplas parcerias sexuais, ou uma que nem sempre consegue fazer o uso do preservativo de forma consistente”, aponta.

É importante informar a PrEP é um método de prevenção que não substitui o uso do preservativo nas relações sexuais, uma vez que não previne contra outras infecções sexualmente transmissíveis, como sífilis, gonorreia, dentre outras.

Além disso, Prado ainda informa que entre janeiro e junho de 2023, cerca de 2.500 pessoas iniciaram o uso do PrEP. “Após a medicação, nós reduzimos entre 180 a 200 novas infecções por ano, o que corresponde a 10% da população infectada. Antes, cerca de 1.600 pessoas eram registradas com HIV anualmente, hoje são aproximadamente 1.400, anualmente”, aponta.

Projeto

O projeto-piloto está sendo implantado em Goiânia, por meio de parceria da SES com as Secretarias Municipais de Direitos Humanos e de Saúde, por meio do Centro de Referência em Diagnóstico e Terapêutica da capital (CRDT).

De acordo com Prado, o projeto começou há 3 meses, com atendimentos uma vez ao mês, de forma sigilosa e com uma equipe de profissionais qualificados. “Então mais essa forma de prevenção está chegando através das pessoas e é muito importante a divulgação, porque através do conhecimento é que as pessoas têm acesso a essas novas formas de prevenção e de combate ao HIV”, afirma.

As pessoas que são elegíveis para o projeto são aquelas com mais de 15 anos que se encontram em situação de vulnerabilidade. Quem tem o cartão do Sistema Único de Saúde (SUS) pode realizar o agendamento ligando para o número 3201-7894. No local, será feito um teste rápido de HIV, e caso o resultado seja negativo, o medicamento é disponibilizado para o período de 30 dias. Durante esse tempo, ainda são feitos exames complementares.

Leia mais:

Goiás: mortes de idosos e crianças por Influenza chamam atenção



Fonte: Brasil 61

Nenhum comentário:

Postar um comentário