FUNDO: 100

domingo, 9 de outubro de 2022

Águas Lindas conquista título inédito da TAÇA DAS FAVELAS 2022

 

A final masculina da Taça das Favelas em 2022 coroou um campeão inédito: Águas Lindas, que venceu o Varjão, vencedor da competição em 2019 por 1 a 0 e ficou com o título. Por muito pouco, o Varjão não abriu o placar logo no primeiro ataque do jogo. A equipe chegou a botar a bola no fundo das redes, mas o árbitro anulou o gol, assinalando impedimento na jogada. Essa, no entanto, foi a melhor chance criada no primeiro tempo. As duas equipes até tentaram mexer no placar, mas não levaram perigo às metas adversárias. Gol mesmo, só no segundo tempo. Em boa jogada individual, Kaio Henrique achou Herbert livre dentro da pequena área. O camisa 11, que levara perigo no lance anterior em jogada aérea, só teve o trabalho de empurrar a bola pro fundo das redes e marcar o gol do título. Histórico de campeões
(TÉCNICO DO ÁGUAS LINDAS--PROFESSOR MANOEL) Masculino 2016 - São Sebastião 2017 - Ceilândia Sul 2019 - Varjão 2021 - Samambaia Sul 2022 - Águas Lindas  ( AUTOR DO GOL DA PARTIDA) Na final feminina, o time de Ceilândia Norte enfrentou a equipe da Vila DVO. De um lado, a experiência das atuais campeãs, do outro, a juventude da equipe da Vila DVO, que chegou pela primeira vez à final da Taça das Favelas. Ceilândia Norte criou as chances mais claras do jogo no primeiro tempo. A equipe chegou a acertar uma bola no travessão em cobrança de falta, mas quem abriu o placar foi Ivonete, aos 12 minutos. Ela recebeu passe em profundidade e, cara a cara com a goleira Anna Clara, não perdoou. Na segunda etapa, a equipe da Vila DVO buscou mais o ataque. Luana recebeu passe de Layane, mas desperdiçou chance clara de empatar a partida. Aos 17, porém, Ceilândia Norte sacramentou a vitória. Ivonete chutou, Anna Clara fez a defesa, mas, no rebote, Rosangela sacramentou o resultado: 2 a 0 para Ceilândia Norte e bicampeonato assegurado. Feminino 2017 - Ceilândia Sul 2019 - Ceilândia Sul 2021 - Ceilândia Norte 2022 - Ceilândia Norte Fonte:https://ge.globo.com/ Lucas Magalhães

Nenhum comentário:

Postar um comentário