FUNDO: 100

sábado, 13 de agosto de 2022

Marconi troca disputa ao governo por candidatura à Câmara Federal

 Perillo vai tentar ser o puxador de votos da chapa do PSDB/Cidadania à Câmara Federal e não deve apoiar nenhum nome para governador


  Helton Lenine

      O ex-governador Marconi Perillo comunicou a aliados políticos que vai anunciar, até a convenção do PSDB, dia 5 de agosto, a sua decisão de não mais concorrer a senador ou a governador e sim à Câmara Federal às eleições deste ano.

        O líder tucano enfrentou dificuldades em construir uma amplia aliança partidária – conseguiu até agora apoio apenas do Cidadania, assim mesmo em razão da federação firmada em nível nacional com o PSDB.

        Perillo também preferiu não aliar-se aos partidos de esquerda – PT e PSB e PC do B, conforme proposta do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, sob o argumento de que parte de sua base eleitoral – empresários do agronegócio – não avaliza aproximação com o lulismo em Goiás.

        O ex-governador enfrentou resistência também em aproximar-se do Patriota para uma composição com o ex-prefeito de Aparecida de Goiânia, Gustavo Mendanha, em razão de atritos com os cardeais do partido no estado – empresário Jorcelino Braga e o deputado federal e ex-governador Alcides Rodrigues.

        Perillo vai tentar ser o puxador de votos da chapa do PSDB/Cidadania à Câmara Federal e não deve apoiar nenhum nome para governador e senador nas eleições deste ano. Após as convenções, o tucano vai iniciar um giro por todas as regiões do estado, em busca de apoio das lideranças para as chapas do PSDB/Cidadania à Câmara Federal e à Assembleia Legislativa.


Nenhum comentário:

Postar um comentário