Lima Souza news

Lima Souza news

radio

domingo, 24 de janeiro de 2021

Célio Silveira e Hildo do Candango podem ser generais eleitorais de Caiado no Entorno de Brasília

 Com forte presença em Luziânia e Águas Lindas, cidades com grandes eleitorados, os dois políticos podem ser decisivos para Caiado em 2022 O governo fez barba, cabelo, bigode e sobrancelhas no Entorno de Brasília. Ganhou quase tudo. Mas falta um grande líder para o partido Democratas na região. Um líder que represente não apenas uma cidade, como Luziânia ou Águas Lindas, mas a região.

Célio Silveira: deputado federal pelo PSDB | Foto: Reprodução O governador Ronaldo Caiado, afirma um auxiliar, está observando as movimentações políticas da região. Há dois nomes que tendem a extrapolar suas cidades. O deputado federal Célio Silveira, do PSDB, tem força em toda a região, tanto que influenciou o pleito em várias cidades. Ganhou com Diego Sorgatto, em Luziânia, e com Pábio Mossoró, em Valparaíso de Goiás. O primeiro pertence ao Democratas e o segundo ao MDB, mas ambos são aliados do parlamentar. Acrescente-se que Célio Silveira também é influente em cidades fora da região, como Morrinhos e Jaraguá. O deputado está prestes a deixar o PSDB, porque teme que, em 2022, o partido sofra outra hecatombe, talvez mais mortal do que a de 2018 (quando elegeu apenas um deputado federal, exatamente Célio Silveira). O Democratas de Ronaldo Caiado e o MDB do ex-deputado federal Daniel Vilela querem adquirir seu passe político. O Democratas poderá acabar levando vantagem e o objetivo é transformá-lo no grande líder do partido na região.
Hildo do Candango: nome forte da política do Entorno de Brasília | Foto: Reprodução O segundo nome é Hildo do Candango. Trata-se de um líder político de Águas Lindas, mas com relativa influência em outras cidades. A tendência é que o ex-prefeito troque o PTB — partido que está caindo pelas tabelas em Goiás — pelo Democratas. Há um problema. Hildo do Candango está ficando com a imagem de que é líder para seus projetos pessoais, mas não para influenciar os projetos dos aliados. Em 2020, como prefeito, poderia ter bancado um candidato de sua base, mas omitiu-se e os dois principais postulantes não contaram com seu apoio. O resultado é que, com a vitória de um político que não pertence ao seu grupo, pode-se sugerir que o ex-prefeito perdeu substância na cidade. Deixou a impressão que não quis participar do processo, sem assumir compromisso com nenhum dos postulantes, para tentar voltar à prefeitura na disputa de 2024. O fato é que, mesmo não tendo colocado a mão na disputa para prefeito, Hildo do Candango tem força política, por isso o governador Ronaldo Caiado e seus aliados estão de olho grande no seu passe político. Na campanha de 2022, tanto Célio Silveira quanto Hildo do Candango podem ser “generais” eleitorais cruciais da reeleição de Ronaldo Caiado. Fonte: https://www.jornalopcao.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário