INAUGURAÇÃO E REFORMA DAS CRECHES

INAUGURAÇÃO E REFORMA DAS CRECHES

quarta-feira, 20 de setembro de 2023

AGRONEGÓCIOS | SOJA Goiás: ‘vazio sanitário' da soja termina neste domingo (24)

 


Os produtores de soja terão até o dia 2 de fevereiro para realizar a semeadura da oleaginosa no estado

A partir de segunda-feira (25) os produtores de soja do Goiás podem iniciar plantio da soja para a safra 2023/2024, conforme calendário estabelecido pelo Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa). Os produtores terão até o dia 2 de fevereiro para realizar a semeadura da oleaginosa.

Iniciado no dia 27 de junho, o período do vazio sanitário da soja se encerra no próximo domingo (24) no estado. O período é caracterizado pela proibição da presença de plantas vivas de soja, com o objetivo de reduzir a população dos fungos e pragas. O período ainda pode atrasar a ocorrência da ferrugem asiática na safra que se inicia, como explica o pesquisador da Embrapa Soja, Rafael Moreira.

“A ferrugem é causada por um fungo que precisa da planta viva de soja para sobreviver. Então se você não tem a planta no ambiente, na lavoura, no campo, os esporos do fungo da ferrugem sobrevivem no máximo por 50 dias. Então se ele não encontrar as plantas, ele vai cair e vai morrer. E com isso vai diminuir a população do fungo”, explica.

Em média o período do vazio sanitário dura 60 a 90 dias, podendo variar a data de início e término de acordo com a safra e a região, como ressalta o consultor do Safra e Mercado, Luiz Fernando Gutierrez.  

“Cada estado brasileiro tem um período diferente de vazio sanitário. Eles até podem ter períodos iguais, mas cada estado tem o seu. Isso depende naturalmente de questões específicas ligadas à agronomia, mas também ao clima. Cada estado tem o seu, e isso deriva de estudos de órgãos e entidades para definir qual o período ideal de vazio sanitário”, afirma. 

Produção de soja em Goiás

Goiás é o terceiro estado que mais produz grãos no país, de acordo com o levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). A estimativa da empresa é que o estado encerre a safra 2022/23 com 17,7 milhões de toneladas de soja. O valor representa 345 mil toneladas a mais que na safra passada — que foi de 17,3 milhões de toneladas. A produtividade média esperada é de 3.900 kg/hectare, em uma área de quatro milhões e meio de hectares.

Segundo o último levantamento realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), os municípios que mais produzem soja no estado são: Rio Verde, Jataí, Cristalina, Montividiu, Paraúna, Catalão, Ipameri, Mineiros, Chapadão do Céu e Goiatuba. 

Goiás: estado se torna o 3º maior produtor de grãos do país, indica IBGE



Fonte: Brasil 61

Nenhum comentário:

Postar um comentário