SAÚDE

SAÚDE

quarta-feira, 6 de abril de 2022

Corumbá: Alvo de escândalo na gestão tucana, Caiado entrega obra que se arrastava há 14 anos*


_Sistema Produtor Corumbá entra em operação nesta quarta-feira (6/04). Obra iniciada em 2008, a retomada dos investimentos foi autorizada pelo governador Ronaldo Caiado em 2019, após anos de paralisações e escândalos de corrupção_


Com investimentos nesta primeira etapa de R$ 440 milhões, um dos maiores empreendimentos de saneamento do Brasil, o Sistema Produtor Corumbá, obra iniciada em 2008, finalmente começa a operar a partir desta quarta-feira, 6. Até 2018, último ano da gestão do ex-governador Marconi Perillo (PSDB), 10 anos após o início da construção, apenas 56% das obras haviam sido concluídas.


Durante os 10 anos em que o empreendimento se arrastou sob a gestão dos governos do PSDB em Goiás, apenas 56% da parte da obra sob a responsabilidade da Saneago havia sido executada. O período foi marcado por paralisações decorrentes de falta de repasses pelo governo e ainda por escândalos de corrupção na empresa. 



A primeira paralisação ocorreu em 2011, devido ao encerramento de contrato em vigência. A construção só foi retomada quatro anos mais tarde, em 2015, quando foi concluída nova licitação para a execução dos serviços. Entre agosto de 2016 e outubro de 2017 houve nova paralisação, dessa vez em virtude de investigação de um esquema de corrupção.


Naquela oportunidade, o Ministério Público Federal (MPF) em Goiás deflagrou a Operação Decantação, com o objetivo de investigar irregularidades nas licitações para a construção da Estação Elevatória de Água do Sistema Produtor Corumbá. O órgão apontou desvios de recursos destinados às obras que ultrapassariam R$ 7 milhões. 


Quando assumiu o governo, Ronaldo Caiado elegeu como prioridade destravar obras paralisadas por todo Estado, principalmente em regiões mais vulneráveis, como o Entorno do Distrito Federal. Em pouco mais de três anos, mesmo em meio à pandemia, a atual direção da Saneago conseguiu concluir 44% das obras sob a responsabilidade do Governo de Goiás.


Nesta primeira etapa, 1,3 milhão de moradores de Goiás e Distrito Federal serão beneficiados com o fornecimento de água tratada, número que deve dobrar nos próximos anos. Serão atendidas a população dos municípios goianos de Luziânia, Valparaíso de Goiás, Cidade Ocidental e Novo Gama, além da Região Sul do Distrito Federal.


_Fotos: Divulgação/Saneago_

Nenhum comentário:

Postar um comentário