Lima Souza news

Lima Souza news

radio

quinta-feira, 16 de setembro de 2021

CUIDANDO DO ENTORNO | Caiado quer construir hospital em Valparaíso e entregar o de Águas Lindas em 2022


O compromisso de mudar a situação da saúde nos municípios goianos do Entorno do DF assumido pelo governador Ronaldo Caiado, do DEM, está caminhando a passos largos. Durante a entrega de moradias em Valparaíso de Goiás, no último dia 13, Caiado anunciou que vai retomar o processo de construção do Hospital de Valparaíso. Ele ainda confirmou que vai entregar o Hospital Estadual de Águas Lindas de Goiás (Healgo) ainda em 2022 No decorrer de seu discurso, Caiado comentou que se encontrou recentemente com o ex-senador do DF, Paulo Octávio, que lhe confessou que havia doado uma planta para o Hospital de Valparaíso no governo anterior e não foi utilizada. “HAVIA UMA ÁREA QUE FOI DESAPROPRIADA PARA CONSTRUIR O HOSPITAL E QUE DEPOIS ESSA ÁREA SUMIU. TEM QUE PERGUNTAR PARA ESSE PESSOAL QUE ESTAVA AQUI ANTES, E QUE FICA FALANDO MAL DE MIM, AONDE FOI PARAR ESSA ÁREA?”, INDAGOU. Segundo o governador, Paulo Octávio manteve a doação da planta do hospital da cidade. Caiado disse ao prefeito de Valparaíso, Pábio Mossoró, do MDB, que vai dar início a construção da unidade hospitalar. “Pode saber, Pábio, que você com a eficiência que tem, nós vamos retomar o diálogo sobre essa área e nós vamos discutir esse assunto novamente aqui em Valparaíso porque o senador (Paulo Octávio) disse que estava às ordens para doar toda a planta do Hospital de Valparaíso. Esse é um desafio nosso, e chamo para esse desafio os nossos senadores e deputados federais para me ajudar porque é dessa forma conjunta que a gente governa em Goiás”, enfatizou. Hospital de Águas Lindas Ao conceder entrevista para os jornalistas presentes, Caiado afirmou que vai entregar o Hospital de Águas Lindas. “Pode ter certeza que eu vou entregar essa obra no ano que vem”, respondeu o governador. A construção do Hospital de Águas Lindas teve início em 2007 pela prefeitura municipal e repassada para o governo de Goiás em 2013. A obra já foi inaugurada duas vezes na gestão passada sem ter sido concluída e a unidade hospitalar nunca entrou em funcionamento. Atualmente, a Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra) identificou a necessidade de ajustar o projeto executivo da unidade e deve retomar as obras para concluir a construção do hospital agora em outubro. Melhorias na Saúde Em seu discurso, Ronaldo Caiado lembrou que ao assumir o governo em 2019 todo o estado de Goiás dependia do atendimento em UTIs de apenas três cidades: Goiânia, Anápolis e Aparecida de Goiânia. “OS OUTROS 243 MUNICÍPIOS SÓ RECEBIAM AMBULÂNCIA PARA PEDIR A DEUS PARA TER UMA VAGA EM GOIÂNIA OU NAS OUTRAS DUAS CIDADES. OU SEJA, SE O PACIENTE INFARTASSE, SE SOFRESSE UM ACIDENTE, OU SE TIVESSE UM AVC, ELE NÃO TINHA CHANCE DE SE QUER SER ATENDIDO”, EXPLICOU. Caiado elencou que atualmente o hospital de Luziânia conta com 50 leitos de UTI e o de Formosa tem mais 10 leitos. “Nós já temos hoje no Estado de Goiás, 959 leitos. Antes, só tinha 254”, pontuou.Leia também POR TEMPO INDETERMINADO | Caiado prorroga abertura do comércio em Goiás O governador disse ainda que a rede pública estadual dispõe de 3 mil leitos de enfermaria e que 21 cidades goianas já realizam atendimentos de urgência devido a ampliação dos leitos de UTIs promovidas em sua gestão. Fonte: Expressão Brasiliense

Nenhum comentário:

Postar um comentário